Pessoa viva indo para Paris - Falta 1 dia ((( bate <3 )))

Aqui a menos de 24 horas da viagem (embarco nesta segunda-feira, dia 18/5, às 19h30), deixo um relato do que foi a última quinta-feira, 14. Um dia, sem exagero, esmagadoramente incrível nessa jornada da 'Pessoa viva indo para Paris. Me ajuda. <3 :) '. Aproveito para abrir mais (ainda) o coração, mostrar um pouco das 'piras' que batem por dentro dele e... no finalzinho, pedir desculpas. Desculpas, caso eu não esteja sendo suficiente :/

Sabe pronunciar direitinho "jè" e "j'ai"?
Cadu ensina <3

Quinta, apenas incrível.

Assim que acordei na quinta, a mensagem que de cara saltou no celular foi a do Cadu Leite, amigo querido desde Brasília: "O que acha de aprender um básico de francês até a viagem? É a minha contribuição". Poooooxa, que coisa mais amada!... <3

O Cadu é um geniozinho das línguas. Fala, lê e escreve umas 500 mil, sério. Ó: português, inglês, espanhol, italiano, francês e chinês. De verdade, umas 500 mil, não?! E é professor delas todas. [ Quem quiser aulas, faço o link com a maior alegria! =) ]

Pois topei e ele foi me passando uma séeerie de materiais -- além de ir gravando como se falam váaaarias coisas para eu perceber a pronúncia, entonação e tudo mais. 

Apenas incrível.

À noite, num encontro sobre modelos de financiamento e novas moedas, que ajudei de leve a organizar dentro da Semana da Economia Colaborativa, outras coisas incríveis. Tanto a Andy de Santis, supereducadora financeira, como a Flavia Amorim, da inCrowd, convidadas da roda de conversa, conheciam minha história de 'Pessoa viva..." e mencionaram isso no encontro.

Acabou que, sem planejamento nenhum, falei ao final. Contei meio que o que pontuei naquele post inicial, situações que ocorreram (como a do menino de rua que me ajudou com R$ 2), a viabilização incrível da viagem e o que eu venho sentindo desde então. (Sobre isso ainda não escrevi, espero fazê-lo em breve. Mas tem a ver com eu ter achado que falava para ninguém, ou quase ninguém, nos últimos dois anos. E ter tido de uma vez só o retorno de que... não.)

Saí do encontro com valiosíssimos R$ 27. De três moças que quiseram porque quiseram ajudar. A meta já estava mais do que batida (valores aqui no fim do post), mas elas quiseram ajudar, pronto e acabou. A Luciana quis também um abraço igual ao que o Tião disse gostar (dado! :)). A Ludmila me deixou sem reação ao falar na roda sobre o processo de purificação implicado na catarse, que ela entende que fiz na rua (woow, isso foi intenso! _/\_ ). A Cristina ficou me pedindo desculpas (!!) por não poder ajudar com mais (pelo amor de deus!!!).

Apenas incrível.

Chego em casa e... mais um mimo. Folhas de oliveira para fazer chá, especialmente trazidas de Portugal. Enviado pela Carol Almirón, amiga desde a Cásper e o coração que bate forte por trás da página Tao Tearapy. Olha só aqui em baixo o tanto de carinho contido no capricho do potinhooo! O bilhetinho ainda diz assim: "Um brinde a Paris e à amizade! Com muito amor, Carol. Tao Tearapy". (E vai ter brinde mesmo. Com a Tie, amiga nossa que vive lá em Paris. <3)

Apenas... incrível. 

Folhas de oliveira e contribuições inesperadas <3

Aqui é a parte das desculpas (pra quem quiser pular pra cá)

Apenas também que estou me questionando muito se estou sabendo lidar com toda essa energia. Se estou sabendo agradecer como merecido cada manifestação dessas que recebo. Se estou sendo... suficiente. [Estou? Pó falar nos comentários ou me escrever! (y) ]

Quero ser suficiente. Quero contar o que se passa do lado de cá e fazer o melhor para compartilhar o que eu conhecer/viver lá na OuiShare Fest. Quero ser suficiente: nem menos, nem mais também -- que coisa de ser mais, de acúmulo, é do capitalismo; e esse, desculpem aí os amigos mais orientados ao capital, eu só quero mesmo é fissurar.

Daí que acho que é nesta medida do que é ser suficiente que a coisa pega! Ainda mais porque eu sou a Denize, essa pessoa que tatuou "Be Boring" (dica do Austin Kleon) no pulso para se lembrar *constantemente* de cumprir as coisas chatas que fazem parte de uma rotina disciplinada, dis-ci-pli-na-daaa, característica que ainda me faz nadar muito, muito.

(Por exemplo: tenho duas calças jeans. As duas estão sujas e ainda preciso lavá-las para colocar uma delas [ou as duas?] na mala. Mala, coisa que também ainda precisa ser todinha feita. Assim como o brócolis. Que está na geladeira, é orgânico, não está aqui neste mundo para ser desperdiçado e, portanto, não merece estragar me esperando voltar. E tem mais, como um texto com referências de plataformas colaborativas que, questão de honra, posto antes de embarcar, além das frases básicas de francês que preciso treinar! Eu poderia ter feito muito antes? Poderia, mas...)

Pausa para respirar.

Bom, é fato, independentemente do um ano e meio da minha tatuagem, sigo sendo é bastante atrapalhada... Agora, de verdade, e se esse for o #MeuJeitinho, como diz a hashtag que o Pedro Céu gosta de usar? E se for? E se for??! Não sei... Talvez eu chegue a uma certeza nadando. Ou não também. Mas, por ora, só quero muito que você saiba, você que heroicamente chegou até aqui, que sou imensamente grata, que vou fazer o meu melhor, que quero ser... suficiente.

Ok? (Se não tá ok, pó me falar nos comentários ou me escrever!! (y) (y) )

Ah, e que vou levar roupas limpas para a viagem e também dar um jeito no brócolis! (Sempre passo por esses perrengues e, [alguma lei da física quântica, certeza!], dá certo.)

_/\_

----------

TOTAL EM 14/05: R$ 3.702,09... :O EU VOU!... \O/
META ATÉ 16/05: R$ 3.087,82... ULTRAPASSADA EM 28/04

VEJA DETALHES AQUI NA PLANILHA!