Eu tento mudar o mundo que eu posso. Um pouquinho, todo dia.

 

Por quê? 

Porque o mundo não faz mais sentido. Ou faz? E viver resignadamente em meio à degradação das relações humanas, à degradação da nossa relação com os demais seres e os recursos naturais, tudo isso como resultado de acreditarmos numa narrativa de separação, competição, controle e escassez, não me é mais possível faz um tempo.

Como?

Com o meu coração. Com a sabedoria inata dele de que o mundo deve ser mais bonito. Com o desejo genuíno de ajudar a substituir essa tal narrativa por uma de interser, colaboração, cuidado e abundância. Sabia que Darwin usa 95 vezes a palavra "amor" e só duas vezes a expressão "sobrevivência do mais forte" na obra A origem do homem? Então. Imagina, imagina que lindo!

Fazendo o quê?

O melhor que eu posso. Com as habilidades que me constituem e alimentada pela vontade de honrar a vida. Como? Já fiz um tanto de coisa, como o Deslixe-se, o Coisas que queriam ser coração e a Pessoa viva indo para Paris. Me ajuda? <3 :). Hoje, porém, tenho me dedicado a cuidar da minha mãe, que sofreu um AVC, a traduzir tudo o que faísca muito o coração do que Charles Eisenstein produz (empresto dele a noção de mundo mais bonito <3 ), a manter/repensar o Mordenize e a receber humanos em casa.


DOIS vídeoS fodaS e dois teds TAMBÉM, alinhados com tudo isso

 

As legendas em português são minhas, #yay

 

Legendas em português também minhas, com o querido Pedro Céu. #yay2
(E, ei, não deixe seu cínico interior falar mais alto e desistir por causa da vinhetinha riponga de abertura, ok?)

 

Transcrição que fiz para o português aqui! #yay3

 

Transcrição que fiz para o português também aqui! #yay4


E é isso. É só isso e é tudo isso.